A Academia de Pescas e Ciências do Mar inaugurada esta semana pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, em representação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, vai formar quadros nacionais e de outros países da região que não dispõem de universidades semelhantes.
Construída na cidade de Moçâmedes, província do Namibe, com apoio da República da Polónia a instituição vai tornar Angola um país exportador de serviços educacionais de alto nível, segundo a ministra das Pescas.
A instituição de ensino, que já funciona desde Maio com 576 alunos, é um moderno centro de formação profissional marítima de nível superior, comparável em termos de equipamentos e infra-estrutura com os melhores do mundo. Com o funcionamento da Academia, a ministra Victória de Barros Neto referiu que o país vai reduzir significativamente a necessidade de envio de bolseiros para o estrangeiro e passará a receber estudantes de outros países.
A ideia da sua criação, explicou a ministra das Pescas, foi do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, há 10 anos, para a formação de quadros superiores e permitir a revitalização do sector das Pescas.