O economista e bancário Jorge Leão Peres, chamado a avaliar a objectividade e o tratamento das notícias ou artigos publicados nos jornais, entende que o jornalismo económico está muito ligado aos aspectos de pesquisa e investigação para a formulação de artigos com o rigor que se impõe, haja em vista a complexidade que temas económicos sempre envolvem. Caso contrário, as matérias abordadas poderão estar em volta a alguma opacidade e não ter o alcance que se pretenda. Para ele, no nosso país ainda é deficiente a publicação de dados que possam subsidirar a abordagem de temas económicos.
Quanto aos temas abordados e são actuais e de impacto junto do público, o economista que é também docente experimentado nas doutrinas económicas julga que todos temas são sempre actuais desde que abordados em tempo oportuno e de forma tempestiva, caso contrário, o seu interesse passa a ser apenas de mera retórica. Leão Peres diz que é na oportunidade da disponibilização da informação que prende o interesse do público, e por conseguinte, se aferir o impacto junto do mesmo. Com o rápido desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação o público tem sido cada vez mais exigente e informado, e portanto, o jornalismo económico deve acompanhar esta dinâmica para continuar a prestar este serviço de interesse público. Cita como p ontos fortes o interesse público e aumento da literacia em matéria económica. Já os fracos são as fontes de obtenção de dados e meios de divulgação.