Banco Nacional de Angola (BNA) reinaugurou na úlrtima quarta-feira, na cidade do Luena, a sua delegação regional, facto que permitirá melhorar a prestação de serviços junto dos bancos comerciais das províncias do Moxico, Lunda Sul e Lunda Norte.
O funcionamento da instituição, cujas obras de restauração duraram dois anos, será assegurado pelo Delegado da Região Nordeste e técnicos do BNA, garantindo, inicialmente, serviços de tesouraria que consistem em aprovisionar os cofres com numerário, manutenção do meio circulante e conferir liquidez necessária às instituições bancárias.
A delegação tem, igualmente, a missão de assegurar os meios que irão permitir o transporte do numerário de forma segura, concorrendo para o fortalecimento da estabilidade e desenvolvimento do Sistema Financeiro na região.
O corte de fita coube aos governadores do BNA e da província do Moxico, José de Lima Massano e Gonçalves Muandumba.
Os dados disponibilizados pelo banco central dão conta que o BNA deixou de funcionar na província do Moxico, em 1997, altura em que alugou as suas instalações ao Banco de Comércio e Indústria (BCI).
A província conta, segundo os últimos dados da Associação Angolana de Bancos (ABANC) um total de 28 agências, sendo que o município dos Bundas é dos nove que integram a província aquele que não dispõe de nenhum balcão. O Moxico tem 15 balcões (concentra a maior), seguido do Luau que possui cinco (5). Léua e Cameia possuem dois (2) e com um balcão cada surgem Luchazes, Luacano, Alto Zambeze e Camanongue.