A optimização da actividade de extracção de rochas ornamentais por via de investimento tecnológico articulado com a aplicação de boas práticas de gestão e administração no sentido de acrescentar valor na cadeia produtiva e internacionalizar cada vez mais as rochas ornamentais de Angola, é uma das principais recomendações da conferência do Lubango. Os participantes à conferência internacional e exposição sobre rochas ornamentais recomendaram e exortaram a articulação entre os operadores mineiros dos sectores das rochas ornamentais, os promotores de obras públicas, as empresas de construção civil e as ordens dos engenheiros e dos arquitectos na participação em projectos do Estado. Os conferencistas sublinham a importância das rochas ornamentais e os seus contributos para a diversificação da economia nacional, o fortalecimento das políticas e incremento das sinergias para o crescimento deste sector da indústria extractiva. No domínio da informação geológica e mineira, a conferência recomendou o reforço dos mecanismos e plataformas de cooperação institucional entre as universidades e Instituto Geológico de Angola, e as associações empresariais do sector e suas congéneres internacionais, no sentido de estabelecerem parcerias para melhor aproveitamento das potencialidades na vertente técnica, científica e empresarial. Defenderam o estabelecimento de parcerias com o ministério da Administração Pública, trabalho e Segurança Social, por via do instituto nacional e formação profissional, no sentido de criar centros e modelos de formação técnico-profissional viradas para a extracção, certificação e validação de rochas ornamentais.