A empresa Ghion Alimentos, detentora das marcas de sumo “Lulu” e “Tamtam”, pretende aumentar, até finais de 2020, a actual produção mensal de 10 milhões e 800 mil pacotes de sumo “Lulu” para 15 milhões e 300 mil, informou ao Jornal de Economia & Finanças o gerente de vendas.
Abordado na Expo-Indústria, em cujo evento a Ghion Alimentos participa pela segunda vez, Mounir Saab informou que a empresa levou à maior montra da indústria nacional, além dos sumos “Lulu” e “Tamtam”, de batatas fritas “Lulu” e de produtos de limpeza de marca “Linda”, o mais novo produto, o refrigerante de marca “Astro”, existente no mercado desde o dia 25 do mês passado.
O gerente de vendas informou ainda que a Ghion Alimentos, no mercado nacional há já cinco anos, gerou empregos para muitos jovens, em actividade nas cinco fábricas existentes, duas das quais de produção de batata frita de marca “Lulu”.
Sobre a Expo-Indústria, Mounir Saab considerou “louvável” a iniciativa do Executivo e acentuou ser em feiras do género onde se pode ter uma ideia de aumento da produção por causa da interacção com consumidores.
A empresa decidiu estar este ano na Expo-Indústria por reconhecer ter sido proveitosa, do ponto de vista comercial, a primeira participação no evento, onde deu a conhecer o valor das marcas e procurou ouvir opiniões de clientes sobre a qualidade dos produtos.
“Só desta forma é que podemos melhorar e saber se os produtos satisfazem os clientes, sobretudo os mais exigentes”, salientou o gerente de vendas da Ghion Alimentos, que, na edição passada, obteve resultados satisfatórios no que toca ao volume de negócio.
“O nosso maior objectivo, nos eventos industriais, é estar mais próximo da população, conhecer novas empresas, com as quais se pode trocar experiência, e encontrar novos clientes”, explicou Mounir Saab.
O gerente de vendas da Ghion Alimentos anunciou que a empresa tem um projecto em carteira, que, quando for executado, nos próximos anos, vai dar emprego a 800 pessoas.