O Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) vai precisar de 264 biliões de dólares, para dar resposta às questões sobre população e desenvolvimento nos próximos 10 anos.
A informação foi avançada no termo da última conferência sobre População e Desenvolvimento realizada recentemente em Nairobi, capital do Quénia.
De acordo com estimativas do FNUAP e Johns Hopkins University, em parceria com a Universidade Vitória, Universidade de Woshington e Avenir Health, para se alcançar as metas de desenvolvimento nos próximos 10 anos, os custos globais estão estimados
em 264 biliões de dólares.
Já a directora Executiva Regional do Fundo das Nações Unidas para a População, Natália Kane, a meta é acabar com as mortes maternas causadas por situações evitáveis, incentivar o planeamento familiar e acabar com a violência
baseada no género até 2030.
Para a organização, a conferência de Nairobi representa a estratégia mais elaborada para aproximar os diferentes países e instituições para o alcance das metas sobre População e Desenvolvimento.
Nos próximos 10 anos, os parceiros vão continuar a trabalhar para desenvolver acções conjuntas, a fim de preservar os direitos das mulheres e meninas, tendo elas no centro das decisões.
A conferência organizada pelos governos do Quénia, Dinamarca e Fundo das Nações Unidas para População (FNUAP), mobilizou perto de 1,2 mil comitivas, oriundas um pouco por todo o mundo, incluindo bilhões de dólares de instituições públicas e privadas para organizar esta conferência.
Areunião de Nairobi representou a estratégia mais elaborada para aproximar os diferentes países e instituições a fim do alcance das metas sobre População e Desenvolvimento.
Os parceiros vão continuar a trabalhar, desenvolver acções conjuntas para preservar os direitos das mulheres e meninas, tendo elas no centro das decisões. A conferência terminou com o compromisso de zerar as mortalidades maternas, assim como as necessidades de planeamento familiar e violência baseada no géner