A política de vistos que o Executivo angolano está a levar a cabo foi bastante elogiada, esta semana, em Luanda, pelo embaixador de Itália em Angola.
Cláudio Miscia reconheceu ser este um caminho que promove uma maior abertura ao mundo e de incentivo ao investimento estrangeiro e desenvolvimento do turismo.
Segundo referenciou o diplomata em entrevista ao Jornal de Angola, numa visita a Edições Novembro, detentora dos títulos Jornal de Angola, Desportos, Economia & Finanças, Cultura e Artes e Metropolitano, lembrou que a cooperação entre os dois países tem um respaldo histórico digno de realce e que, apesar de uma ou outra situação, as relações bilaterais “são boas.”
Teceu, igualmente, elogios ao modo como se deu a transição política no país e à forma como se tem operado a abertura da comunicação social e a consequente liberdade de imprensa e expressão.
“Vejo os noticiários e o modo como os jornais e rádios estão a proceder revelam um grande sinal de abertura”, sublinhou.
Disse notar sinais que se encaminham para o crescimento económico. Por outro lado, saudou o facto de haver um assinalável esforço das empresas angolanas para importarem máquinas da Itália, para o sector agrícola.