Uma empresa para conseguir competir com os novos players do mercado nacional e internacional tem que direccionar a sua estratégia à perfeição, modernidade e inovação. Este constitui o desafio da Artis Aedi, que começa já a ganhar notoriedade no mercado, apresentando obras singulares a determinados segmentos económicos. Um dos fundadores da empresa Bruno Frenel Ferreira Ombandza disse ao JE que o objectivo é atender as solicitações em Angola e em outras regiões do continente, chegando mesmo a desafiar, os clientes para ajudá-los a maximizar o pleno potencial estético e económico dos seus projectos arquitetônicos,
respeitando o meio ambiente natural e histórico. Bruno Ombandza afirmou que o mercado angolano ganhou maior competitividade e querem cada vez mais conquistar confiança, nas áreas onde estão inclinados, quer em arquitectura, urbanismo, quer em design de interiores. Além disso, pretendem potenciar novos talentos jovens que carecem de oportunidades, para assegurar negócios e novos postos de trabalho a nacionais.