Duas novas infra-estruturas económicas, em Luanda, foram visitadas, ontem quinta-feira, pelo Presidente da República. Trata-se das fábricas de “cerveja Bela”, no quilómetro 30, município de Viana, e a de “cimento Cif”, em Bom Jesus, no Icolo e Bengo.

As fábricas estão enquadradas na estratégia do Executivo angolano, que num curto espaço de tempo pretende maximizar a produção interna e elevar a oferta de produtos feitos localmente. Essa mesma perspectiva visa diminuir as quotas de importação e garantir a retenção de mais divisas para o mercado nacional.

Na agenda de campo, o Presidente José Eduardo dos Santos começou por visitar a fábrica de cerveja. Nesta, foi informado que as primeiras garrafas da “Bela” começam a circular no mercado angolano num prazo de dois meses.

No edifício da CIF - Luanda Brewery Company Ltd, o Presidente José Eduardo dos Santos soube que a fábrica de cerveja empregou 250 jovens angolanos, os quais juntaram-se aos 170 expatriados. Todos os anos, a fábrica vai garantir 100 milhões de litros de cerveja, sendo 300 toneladas/dia. O enchimento vai abranger 36 mil garrafas/dia.

A linha de água com cerca de 30 quilómetros desde o local de captação é do rio Cuanza e no seu reaproveitamento garante distribuição, através de chafarizes, às populações que vivem adjacentes ao empreendimento. Uma outra parte está a ser aproveitada para a rega de culturas e cuidado dos espaços verdes.

Sérgio Monteiro, o angolano formado na China e que assiste o projecto , disse ao Presidente da República que a Luanda Brewery Company Ltd assume um compromisso com a comunidade. Os postos de trabalho criados e a água potável que distribuem, através de parcerias com a Epal, são provas do seu papel social.

Cimento Cif
Por seu lado, a fábrica de produção de “cimento Cif” em Bom Jesus vai garantir, anualmente, 100 mil toneladas, através de duas linhas de 50 cada.

As referidas linhas têm capacidade para cinco mil toneladas/dia. Deste modo, vão assegurar uma produção anual projectada de 3,6 milhões de toneladas de clinquer e quatro milhões de cimento Porteland. A matéria-prima é local e está garantida para um prazo não inferior a 50 dias.

A unidade está implantada numa área de um milhão de metros quadrados. Nela, foram empregados 80 trabalhadores angolanos. A mesma deve ainda produzir, na sua central térmica, 145 Mega Watts (MW) de energia.
A energia propduzida neste momento só abastece a fábrica, mas num futuro breve deverá, igualmente, fornecer electricidade para a rede pública da Edel.

A China Internacional Fund Limited (CIF) é uma parceira do Executivo na implementação de vários projectos, caso das centralidades, do novo Aeroporto Internacional de Luanda, dos caminhos-de-ferro e outros de grande impacto sócio-económico pelo território nacional.

* com TPA e Angop