O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, inaugurou esta quarta-feira, as novas instalações da Direcção Nacional de Viação e Trânsito, localizada no distrito urbano do Kilamba Kiaxi (Palanca), em Luanda.

As instalações deste empreendimento localizadas na rua do Sanatório, ocupam uma área de 50. 680 metros quadrados com nove (9) blocos que totalizam uma área construída de 9. 468 e 120. 000 metros quadrados de arranjos exteriores e estacionamento.

A infra-estrutura comporta edifício principal, edifício público-financeiro (Banco de Poupança e Crédito e Banco de Comércio e Indústria) departamentos de armazenamento e de inspecção, zona de inspecção para veículos pesados e ligeiros, alojamento e área técnica.

A zona técnica está ainda apetrechada de sistema de drenagem de águas fluviais e residuais, climatização por VRV do tipo split e cassete, ventilação mecânica nos sanitários, combate a incêndios, grupo de bombagem para abastecimento de água, para raios, detenção de incêndios entre outras.

Os objectivos da nova DNVT construída de raiz, inscrevem-se na política nacional de segurança rodoviária que reflecte a preocupação do estado em reduzir a sinistralidade e simultaneamente assegurar a protecção jurídica para todos os utentes da via pública.

Proceder-se-á através destas novas instalações a prática e implementação da boa conduta nas regras de trânsito, e satisfazer-se também os diversos serviços complementares protegendo o seu uso sustentável.

A instituição, adstrita à Polícia Nacional, está dotada de condições tecnológicas para a satisfação imediata das solicitações da população, desde a emissão dos livretes, carta de condução e inspecção de viaturas, de acordo com o comandante-geral da Polícia Nacional, Ambrósio de Lemos.

O comissário-geral vaticinou à Rádio Nacional, a possibilidade de, no mesmo dia em que o futuro condutor fizer o exame, tratada toda a tramitação afim, obter a carta de condução.

Estiveram presentes na cerimónia membros do Executivo, directores de gabinetes do Presidente da República, da DNVT e convidados.

IGCA tem instalações
No mesmo dia, na sequência da sua jornada de campo, o titular do poder Executivo, inaugurou também as instalações do Instituto Geográfico e Cadastral de Angola (IGCA), localizadas no distrito urbano do Kilamba Kiaxi, bairro Palanca.

A cerimónia contou com a presença do Vice-Presidente da República, Manuel Domingos Vicente, e de distintos membros do Executivo angolano, das Forças Armadas e da Polícia Nacional, entre outras entidades.

Em declarações à imprensa, Domingos Armando, director do IGCA, disse com estas novas instalações estão criadas condições para que o instituto assuma os novos desafios que se apresentam ao país.

Acrescentou que o edifício possui uma área muito superior a anterior e permite instalar todos os serviços adstritos à instituição, com melhores características o que confere maior dignidade não só à instituição mas também aos seus técnicos.

Por outro lado, o estadista inaugurou ainda o edifício da escola de Topografia, adstrita à instituição, que comportará 17 turmas, dois laboratórios, um anfiteatro com capacidade para 160 lugares, entre outras dependências.

Por este motivo, acrescentou Domingos Armando, a instituição encontra-se muito melhor servida agora.

Explicou que anteriormente a escola funcionava na zona do aeroporto, entre o terminal de carga e a faculdade de engenharia, num edifício que se encontrava também já bastante degradado e obrigava a obras muito profundas, daí a importância destas novas instalações.

O IGCA é a entidade do Estado que tem como competência ou responsabilidade cuidar da política de cartografia e cadastro.

Novo arcebispo
O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, felicitou o novo arcebispo metropolitano de Luanda, Dom Filomeno Vieira Dias, que assumiu o cargo no passado sábado.

Numa mensagem dirigida ao novo pastor da igreja Católica em Luanda, o Chefe de Estado sublinha que a escolha do Papa Francisco “faz jus ao valor espiritual e as reconhecidas qualidades de Dom Filomeno Vieira Dias como “gestor de almas e formador de consciências”.

“Estou convencido de que nas suas actuais funções, vossa reverendíssima prestará um contributo ainda maior para o resgate dos valores e princípios morais que foram gravemente afectados pelo conflito, que devastou o país e dividiu os angolanos”, lê-se na mensagem.

Nascido em Luanda, no dia 18 de Abril de 1958, Dom Filomeno Vieira Dias formou-se nos seminários dos Capuchinhos, Luanda, e do Cristo Rei, Huambo, tendo sido ordenado sacerdote no dia 30 de Outubro de 1983.

Enquanto padre, estudou jornalismo em Luanda e no Instituto Católico de Paris. Diplomou-se em práxis jurídico-administrativo na escola prática da Congregação para o Clero, em Roma.

O arcebispo ocupou o cargo de bispo de Cabinda desde 2005. Em Março de 2014 foi nomeado conselheiro pontifício para a cultura na Santa Sé.