Os trabalhos de terraplanagem que decorrem no troço Quipungo/Chicomba e vice-versa, um corredor importante para a produção de cereais, satisfazem os agricultores, camponeses e população no geral, numa acção enquadrada no âmbito da execução do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). Manuel António é camponês do município de Chicomba. Em declarações ao JE, o produtor revela que o troço vai dinamizar as trocas comerciais entre o campo e a cidade, já que está inserida no triângulo do milho. Para ele, a reabilitação da estrada vai motivar os camponeses cultivarem mais e escoar a sua produção, tendo se mostrado esperançosos que a acção poderá se noutras vias, ligando a região com os municípios de Caconda, Chipindo e Cuvango.

Programas estruturantes
A fonte do governo da Huíla indica que de 2006 a 2013, a província beneficiou de intervenções e reabilitação de estradas, que abrangeram cerca de 937 quilómetros, alguns dos quais necessitam de intervenção para a recuperação e manutenção.
Explicou que as grandes intervenções que a província da Huíla beneficiou a nível de estruturas rodoviárias servem melhor nas ligações com o litoral, além do Norte em direcção à Benguela e Luanda, Huambo e Sul e Cunene a vizinha República da Namíbia.
A fonte sustenta que há necessidades de se fazer a ligação das estradas da Matala-Mulondo, Quipungo-Chicomba-Caconda, Caconda-Chipindo-Cuvango, Cuvango-Cassinga-Tchamutete-Cunene, Cuvango-Catata-Menongue, Caconda-Cusse-Caála, assim como proceder a conclusão da estrada KM16 - comuna da Huíla-Palanca, que terá função de estrada de circulação para servir o tráfego pesado de ligação entre Chibia e Humpata, sem passar pelo centro da cidade do Lubango.
A nível de pontes, a fonte revela que é importante que o Ministério da Construção e Obras Públicas disponibilize elementos para a montagem de 600 metros de pontes metálicas que poderão servir as estradas secundárias e terciárias que ligam os municípios e as zonas de produção.