O Executivo angolano foi, esta semana, incentivado a continuar a “impulsionar as mudanças necessárias e indispensáveis nos mais diversos sectores da vida nacional, visando a melhoria das condições de vida dos angolanos”.
“O Comité Central do MPLA encorajou o Executivo a trabalhar de forma afincada para impulsionar as mudanças necessárias e indispensáveis nos diversos sectores da vida nacional, visando a melhoria contínua das condições de vida dos angolanos e do seu bem-estar social, tendo em atenção os grandes objectivos nacionais para a governação até 2022”, lê-se na moção de apoio retomada pelo Jornal de Angola.
Na reunião do Comité Central do MPLA, partido vencedor das eleições de 23 de Agosto, e que por via disso, formou Governo, o presidente do partido, José Eduardo dos Santos indicou que o objectivo do programa partidário passa pela criação de “uma sociedade mais justa, coesa, baseada nos
dez desígnios da Nação”.
Ao referir-se ao plano geral de actividades do partido, José Eduardo dos Santos lembrou que o mesmo deve ser permanente e sem interregnos, adaptando-o aos momentos concretos que o país vive. Além do plano geral, a reunião também aprovou os instrumentos da Comissão de Auditoria e Disciplina, que permite garantir a funcionalidade do órgão necessário para a manutenção da disciplina partidária.
José Eduardo dos Santos reconheceu que a vitória nas eleições de Agosto último é resultado do empenho e entrega dos militantes, simpatizantes e amigos do partido, que durante a campanha eleitoral não pouparam esforços às iniciativas que visaram esclarecer, mobilizar e divulgar os ideais do MPLA.

Mestria de João Lourenço

O líder do partido reconheceu a “mestria” do actual Presidente da República e do Vice-Presidente pelo modo como galvanizaram o eleitorado durante a campanha eleitoral.
“Felicito os camaradas João Lourenço e Bornito de Sousa (cabeças de lista do MPLA), que souberam cumprir com brilho a nobre missão que lhes foi confiada pelo Comité Central, “galvanizando com mestria e de forma incansável o eleitorado e o povo em geral para obtermos um resultado favorável e assim mantermos o poder político”, afirmou.
O presidente do MPLA felicitou os deputados eleitos, aos quais recomendou que representem com zelo e dedicação os interesses dos cidadãos e saudou ainda a postura do eleitorado angolano pela “excelente lição de civismo e maturidade política”.
Antes do discurso do presidente do partido, foi dedicado um minuto de silêncio à memória de Ciel da Conceição “Gato”, combatente da luta de libertação e ex-dirigente do partido, falecido no final da semana passada.
José Eduardo dos Santos também foi elogiado pelos feitos durante o mandato como Presidente da República e as suas “elevadas qualidades de liderança”, que tornaram o MPLA um partido “indiscutivelmente melhor posicionado” para vencer os grandes desafios do futuro.