Os preços dos produtos da cesta básica nos estabelecimentos comerciais, do município do Cuito, aumentaram de forma considerável desde quarta-feira, com a implementação do Imposto de Valor Acrescentado (IVA). O JE esteve no largo dos armazéns e constatou a mudança nos preços dos produtos básicos, desde o arroz, a massa alimentar, o açúcar, o leite e o óleo de cozinha. A caixa de massa alimentar está, actualmente, no valor de 2.600 kwanzas em alguns estabelecimentos comerciais, ao contrário dos 2.300. A caixa de óleo alimentar de 12 litros de marcas diversas está, desde a implementação do IVA, no valor de 7.500 kwanzas, facto que está a deixar os populares agastados. Durante a presença do JE na zona comercial do Cuito, encontramos vários consumidores pendurados com as mãos à cintura, espantados com os preços dos produtos. Cristina António, de 26 anos, estudante do ensino superior, disse que “a minha mãe fez as contas pessoais e deu-me os valores para fazer algumas compras, mas vejo que não vai chegar com os preços que encontrei”, disse. Para a estudante de 26 anos, as contas feitas em casa não combinam com os preços encontrados, por isso, disse que vai cortar algumas coisas e comprar o prioritário. Questionada se tem alguma informação sobre o IVA, a estudante assegurou que “sei que está ligado com o aumento dos impostos em alguns produtos alimentares”, afirmou. No largo dos armazéns, o JE confirmou que existem várias lojas com produtos semelhantes ,mas os preços diferem em pequenas percentagens. Alguns estabelecimentos comerciais continuam a apresentar a escassez na venda do leite Nido, por razões que os comerciantes desconhecem. Sale Mamadou, de 40 anos, de nacionalidade maliana, residente e gerente de um dos armazéns na zona periférica do Cuito há cinco anos disse que os preços estão de acordo com os custos dos produtos. O gerente de um dos armazéns detalhou que “reconhece o estado actual financeiro das famílias, mas a subida dos preços dos produtos alimentares depende da escassez do dólar no mercado”, lembrou.

A técnica de “Sócia”
A subida dos preços de alguns produtos básicos nos diversos estabelecimentos comerciais existentes no Cuito, tem levado os consumidores, que na sua maioria são mulheres, a utilizarem a técnica de “sócia”.
A técnica de “sócia”, está ligado com repartição de produtos ao meio, onde cada interveniente paga cinquenta por cento do valor do produto.
Joana Odteh, empregada doméstica de 39 anos, disse que “ este método de sócia é o único método de conseguir alimentos em pequenas quantidades para manter a cozinha durante dez dias”, lamentou.
A técnica de “ sócia” utilizada pelas mulheres de vários extratos sociais em diversos estabelecimentos comerciais e câmaras frigoríficas para adquirir produtos alimentares para a família.