A construção de um instituto agrário, a conclusão das infra-estruturas integradas de Caxito e a melhoria das vias de comunicação são algumas das preocupações apresentadas, na província do Bengo, ao vice-presidente da República, Bornito de Sousa.
Bornito de Sousa, deslocou-se na quarta-feira à província do Bengo, para uma visita de dois dias, no quadro do programa de acompanhamento das acções de governação local.
Nesta região do país, Bornito de Sousa iniciou a sua actividade na ponte sobre o rio Loge, município do Ambriz., tendo se deslocado também aos municípios de Nambuangongo e Dande.
Nestes municípios, o Vice-Presidente da República visitou empreendimentos sócio-económicos e auscultou os membros dos conselhos municipais.
Quarta-feira o vice-presidente visitou o município do Ambriz, onde auscultou os principais problemas locais, constatou o funcionamento da estação de tratamento de água, o hospital municipal, o mercado do peixe e a Petromar.
Bornito de Sousa informou que, apesar da falta de recursos financeiros, o Executivo está a trabalhar para resolver progressivamente os problemas da província.
A estadia do vice-presidente da República na província do Bengo prosseguiu até quinta-feira com uma deslocação ao município do Nambuangongo.
O programa de acompanhamento às acções de governação local já levaram o Vice-Presidente às localidades de Curoca (Cunene), Baía Farta e Lobito (Benguela), Quiçama (Luanda) e Caála (Huambo).