De acordo com a administradora da AGT, Teresa Neves, que falava numa palestra sobre o Imposto Industrial Provisório e o do Rendimento de Trabalho (IRT) está em curso a modernização do sistema tributário, que visa a desburocratização dos processos e redução do número de formulários.
O documento vai garantir maior segurança, comodidade e eficiência no processo de pagamento de impostos, uma vez que os contribuintes poderão imprimir o comprovativo sem se deslocarem às repartições fiscais.
A Administração Geral Tributária (AGT) tem como principal propósito a modernização e reestruturação dos serviços prestados aos contribuintes, promover o alargamento da base tributária e, sobretudo, potenciar a arrecadação de receitas não petrolíferas constituindo, este desiderato, uma das principais orientações do Titular do Poder do Executivo.
Actualmente , fruto da integração dos serviços, a AGT controla aproximadamente 48 repartições fiscais, 79 fronteiras terrestres e cerca de 36 delegações aduaneiras em todo o país. Fazem parte desta instituição mais de 3.000 trabalhadores.
Na mesma senda foi abordado a taxa de Imposto Industrial, principal tributo devido pelas empresas e que foi reduzido de 35 por cento para 30, de forma a aumentar a competitividade das empresas e, sobretudo, do sistema fiscal angolano.