A Administração Geral Tributária (AGT) lançou esta semana em todas as estâncias aduaneiras localizadas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro”, em Luanda, as funcionalidades aéreas do Asycuda Word, o sistema integrado de gestão que automatiza todos os processos e procedimentos

da actividade aduaneira.
Segundo apurou o JE de fontes da instituição, a implementação do sistema (modal aéreo) é uma nova componente na forma de submissão do “manifesto de carga”, uma vez que as companhias aéreas, as operadoras de frete e os agentes podem agorasocorrer-se de uma ferramenta vantajosa, integrada no sistema Asycuda Word para o manifesto de carga do
modelo da IATA.
Entre as diversas utilidades, o Asycuda contribui no aumento da eficácia, impulsionando o crescimento e o controlo das transacções e potenciais e a máximização da segurança em mais de 90 países.
Assim, a AGT assegura que, com a implementação do sistema que permite a gestão de todo o processo de desalfandegamento de mercadorias de forma célere e automatizada, auguira-se que os intervenientes na cadeia de comércio internacional insiram os dados das mercasdorias sujeitas a tratamento aduaneiro directamente no sistema Asycuda.
Por seu turno, a AGT tem o compromisso de implementar a versão word do sistema Asycuda em Angola, no âmbito da assinatura do contrato misto de fornecimento, instalação e manutenção do “automated system for customs data”, celebrado entre o extinto Serviço Nacional das Alfendegas (SNA) e a Conferencia das Nações Unidas sobre o Comercio e o
Desenvolvimento (CNUCED).
Com a implementação do sistema, a AGT deixa de registar manifesto e os DU.