O ministro das Finanças, Augusto Archer Mangueira, dá posse hoje, numa das unidades hoteleiras da baixa de Luanda, aos récem-nomeados gestores do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), Comissão do Mercado de Capitais (CMC) e Administração Geral Tributária (AGT).
O antigo secretário de Estado para o Orçamento, Alcides Safeca, é o escolhido para liderar o processo de reestruturação em curso no Banco de Poupança e Crédito (BPC), substituindo nas funções de presidente do Cionselho de Administração Viegas D’Abreu, nomeado secretário para os Assuntos Económicos do Presidente da República.
Conhecedor da banca e dos desafios de mercado com que se depara o BPC, Alcides Safeca vai seguir à risca um plano já aprovado pelos accionistas, através do qual pretende-se um banco de “cara lavada”, capaz de gerar lucros aos accionistas e capitalizar a prefer~encia dos clientes, aliás o BPC é líder, de acordo com o último estudo Banca em Análise da consultora Deloitte em activos.
No âmbito deste processo de reestruturação do banco público, o BPC vai implementar o programa de aumento do capital social por subscrição de acções ordinárias pelos accionistas, no montante de 90 mil milhões de kwanzas, assim como a emissão de instrumentos de dívida subordinada convertível elegíveis para fundos próprios base avaliada em Akz 72 mil milhões, respectivamente.
No que diz respeito a carteira do crédito mal parado, as mais recentes informações dão conta que o o banco previu vender a Recredit um valor de 231 mil milhões de kwanzas.
Tomam ainda posse Abrahão Gourgel como pca do BDA, Mário Alcântara Monteiro, administrador executivo, Aníbal Lopes Rocha e Amândio Vaz Velho, ambos administradores não-executivos do BDA.
Para a CMC foi nomeado Mário Gavião para presidente do Conselho de Administração.