O Banco Nacional de Angola (BNA) deu início esta semana do processo de reposição de liquidez em moeda estrangeira na banca nacional, com o objectivo de eliminação progressiva das dificuldades de movimentação de contas tituladas em moeda estrangeira por residentes cambiais.
Foram postos à disposição da banca ao todo 197,7 milhões de euros, sendo que o Banco Angolano de Investimentos (BAI) levou do plafond global uma fasquia de 29,1 milhões.
De acordo com o comunicado do banco central, a sessão de leilão de venda de divisas, em que se colocou no mercado primário o montante de 197,7 milhões de euros, visou a reposição da posição cambial dos bancos comerciais. Dito doutro modo, conforme se pode ler das indicações do banco central, os bancos comerciais passam a ter disponibilidade em divisas para atender aquelas pessoas que possuem divisas nas suas respectivas contas, mas que têm sido impedidos de as levantar por falta de cobertura, conforme tem sido a alegação das agências bancárias.
Desta sessão, foi apurada a taxa de câmbio média ponderada de 277,80 de kwanzas/euro, com depreciação de 1,01 por cento. Contribuíram para o apuramento da taxa de câmbio de referência 15 bancos, tendo a taxa mais alta sido de 280,513 kwanzas por euro e a mais baixa de 276,025. Também ficaram com cifras acima das duas dezenas os bancos BFA com 25,5 milhões de euros e o BIC com 20,8 milhões, no top 3 da semana. Na semana passada, o BAI também liderou a compra de divisas em leilões.
De acordo com a lista publicada pelo Banco Nacional de Angola (BNA), o BCGA ficou com 17,8 milhões; o Sol com 16 milhões; o Finibanco (FNB) com 14,9 milhões; o Banco de Negócio Internacional (BNI) com 13,5 milhões; o Banco Pungoandongo (BPG) recebeu 13,1 milhões. Já o Banco de Poupança e Crédito (BPC) beneficiou de 12,5 milhões; o Banco de Comércio e Indústria (BCI) ficou com 12,1 milhões, sendo estes os que receberam cifras acima dos dois dígitos.
Com apenas um dígito ficaram o Standard Bank Angola (SBA) que beneficiou de 9 milhões; o Banco Valor (BVB) teve 6,8 milhões; O Keve (BRK) 4,2 milhões; o BAI Micro Finanças (BMF) obteve 1,4 milhão e o russo VTB com módicos 50,9 mil dólares, respectivamente.
A procura por cambiais por parte do mercado tem sido de tal ordem, que embora o BNA tenha tomado várias decisões ainda persistem as dificuldades de resposta à medida dos interesses.