Os operadores do sector bancário, empresários e especialistas em questões financeiras e do crédito estiveram reunidos, recentemente, com o Banco Nacional de Angola (BNA) para uma abordagem profunda sobre as reais vantagens da dinamização das operações de leasing e factoring, como fonte de financiamento.
A abordagem se enquadra no âmbito do processo de diversificação da economia nacional.
Durante o evento os especialistas nacionais e internacionais, dos sectores bancário e empresarial, debateram sobre o tema supracitado, possibilitando, deste modo o intercâmbio de melhores práticas, tendo em vista a superação dos obstáculos que estão na base da pouca utilização destes meios de financiamento.
De acordo com a nota publicada na página do BNA, o Programa de Potenciação de Crédito à Economia (PROCRED) tem por objectivo potenciar o crédito à economia, através da introdução de estímulos e eliminação de barreiras ao pedido de crédito; bem como a dinamização da oferta de crédito e criação de um enquadramento legal e institucional facilitador à expansão do crédito.
Para tal e considerando a transversalidade da função do crédito, o BNA recorda que estão envolvidas quatro entidades, as quais são responsáveis de 24 iniciativas, sendo os ministérios da Economia com oito (8) iniciativas, o da Justiça e Direitos Humanos, e das Finanças com cinco (5) iniciativas respectivamente e o Banco Nacional de Angola com seis (6).
Destas iniciativas, destacam-se o fomento do desenvolvimento de novos produtos de crédito, por parte do BNA e a dinamização de novas formas de crédito por parte do Ministério da Economia.

Fomento empresarial
No âmbito das políticas do Executivo de fomento do sector empresarial angolano, criando emprego, reduzindo importações e aumentando a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), pretende-se com estas medidas a operacionalização e potenciação do leasing, factoring e renting em Angola, de forma a oferecer ao sector empresarial e privado novos produtos que permitam financiar a aquisição de equipamentos.
Assim sendo, ciente da necessidade de obtenção do “funding” por parte do sector privado para financiar os activos, o Executivo tem políticas de fomento.
Desta forma, decidiu o BNA, em estreito alinhamento com os Ministérios da Economia e da Justiça e dos Direitos Humanos, preparar um seminário no âmbito do Procred, para se transmitirem as melhores práticas, isto é, quadro legal, funcionamento e principais características, bem como fazer apontar soluções para a superação dos obstáculos que não permitem a correcta operacionalização desta tipologia de produtos de crédito em Angola.