Operadores do mercado bancário angolano aproveitam Filda para fidelizar novos clientes.


Oito bancos comerciais participam, a partir de hoje (terça-feira) até domingo (24), na 28ª edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), e se propõem levar junto dos investidores e empresas que operam no país as soluções financeiras disponíveis no sector. Trata-se dos bancos Internacional de Crédito (BIC), Comércio e Indústria (BCI), Poupança e Crédito (BPC), Millennium Angola (BMA), Fomento Angola (BFA), Negócios Internacional (BNI), Sol (BS) e o BAI Micro Finanças (BMF).

Conforme em edições anteriores, a presença da banca alinha os objectivos da organização aos definidos pelas próprias instituições financeiras, que se resume na atracção de novos clientes e na apresentação dos produtos disponíveis para o mercado. A partir deste compromisso, os bancos e a FIL conjugam esforços para permitir que os visitantes e expositores encontrem nas instituições financeiras parceiros dignos, à altura dos desafios que se propõem concretizar.

Aliás, estas intenções concordam também com o lema escolhido para a presente edição da feira: “Os Desafios da Atracção de Investimento: Estratégia, Legislação, Instituições, Infra-estruturas e Recursos Humanos”.

Melhorar a oferta

A administração do Banco Internacional de Crédito (BIC) definiu, para a presente edição da feira, a oferta da sua carteira de produtos e serviços, com realce para a solução “Cofre mealheiro” e “Conta funcionário público”. Contudo, as outras aplicações existentes no portfólio do banco, casos do crédito fácil, cartão visa e as soluções tecnológicas disponibilizadas pelo BICNet constituem o leque de opções que os clientes terão disponível na feira.

Por sua vez, o Banco de Negócios Internacional (BNI) dispõe de aplicações inovadoras para o mercado financeiro. Entre os produtos de referência, realce para o “Renda fácil”, uma aplicação que permite ao cliente arrendar imóveis, enquanto que o banco responsabiliza-se pelo pagamento das prestações adiantadas.

Outras soluções financeiras, que incluem serviços de agenciamento, créditos automóveis e pessoais, emissão de cartões Visa e MasterCard perfilam na lista de produtos disponíveis.

Os Bancos Sol e BAI Micro Finanças cruzam no evento a oferta de soluções de micro-crédito, destinados a potencializar as famílias e pequenos negócios. No evento, as instituições pretendem estimular o acesso de mais pessoas a banca e ao leque de serviços, com os quais participam no esforço das instituições governamentais de combater a fome e a pobreza por via do acesso aos produtos financeiros.

O Banco Millenium Angola também se propõe a facilitar o acesso das populações aos serviços da banca comercial de retalho. Nesta edição da feira, a instituição vai dispor a sua gama de serviços e produtos inovadores para atrair clientes e melhorar os níveis de bancarização da economia. Neste particular, os visitantes à feira poderão efectuar um pré-registo de abertura de conta no stand que o banco tem disponível no pavilhão 01. Já as empresas contam com o “Pack empresas”, uma aplicação que visa o reforço das tesourarias. O produto está formatado para atender as necessidades de capitalização empresarial de acordo a sua orientação e perfil dos negócios.

A participação dos bancos de capitais públicos, casos do Poupança e Crédito (BPC) e o Comércio e Indústria (BCI) geram enormes expectativas. Uma das principais razões é o facto destes serem participantes regulares nas edições da Filda e apostarem, anualmente, na apresentação de soluções inovadoras. De resto, a edição anterior premiou com “Leão de Ouro” o BCI, na categoria “Melhor Participação da Banca e Serviços Financeiros”. Na edição anterior, o BCI procedeu ao lançamento do serviço “swifte life”, que é um produto mais virado para as empresas, voltado para a gestão directa de tesouraria.

Por seu lado, o Banco de Poupança e Crédito (BPC) lançou, na edição de 2010, dois produtos, nomeadamente as consultas de saldo por telefone e a notificação de movimentos de contas.

Prevê-se, igualmente, a participação de instituições financeiras não bancárias. Nas edições anteriores as seguradoras Ensa, AAA e a gestora da rede multicaixas Emis marcaram presença no certame.

Todos estes ingredientes combinam as políticas de “Educação Financeira” que o Banco Nacional de Angola está a desenvolver junto das comunidades.

Decididamente, a edição da Filda que hoje arranca reserva enormes atractivos no que respeita aos serviços e produtos da banca.

Leia mais sobre outras notícias da actualidade na edição imprensa do Jornal Economia & Finanças desta semana, já em circulação