Os passageiros nacionais e estrangeiros que derem entrada e saída a partir das fronteiras terrestres, marítimas e aérea de Angola passam a declarar, por escrito, os bens que transportam, com base num formulário, no quadro das boas práticas internacionais de controlo do fluxo financeiro. Lançado pelo Ministério das Finanças, através da Administração Geral Tributária (AGT), os formulários traduzidos em português, inglês e francês, foram apresentados à imprensa nesta quinta-feira. Trata-se do formulário de declaração aduaneira para passageiros/viajantes, um flayer que estará disponível, a partir de 01 de Dezembro deste ano, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, mas de forma experimental por um período de 30 dias. Depois do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, segue o Porto de Luanda e o do Lobito em simultâneo, isto é, em Janeiro de 2020 e posteriormente as fronteiras do Zaire, como o Luvo e Santa Clara, Angola/Namíbia, na província do Cunene.