O BFA liderou os leilões do mês de Junho, sendo a instituição que mais divisas adquiriu, ficando com 51 milhões de euros, de um total de 197,8 milhões de euros disponibilizados pelo banco central.
Cálculos do JE efectuados a partir dos relatórios semanais divulgados pelo BNA, indicam que o referido valor representa cerca de 58 por cento do montante adquirido pelo banco Standard Chartered Bank de Angola (SCBA), que está em segundo lugar da tabela com 21,1 milhões de euros. Seguem-se os bancos BIC e Sol, com 16,7 e 15,7 milhões de euros, respectivamente, enquanto que o BAI fecha o top cinco (5) com apenas 5,7 milhões de euros.
Durante as sessões mensais , a taxa de câmbio média ponderada variou no intervalo de 281,518 a 289,233 kwanzas por cada euro.

Outras Vendas
Durante o mês de Junho (dia seis), o BNA efectuou, ainda, vendas de divisas no montante de 196,6 milhões de euros para cobertura de operações comerciais (mercadorias, serviços e capitais) e no montante de 65,8 milhões para cobertura de operações privadas (viagens, educação, saúde, ajuda familiar e salários dos expatriados).
Foi ainda efectuada em relação ao sector financeiro e no âmbito do processo de regularização de atrasados cambiais, uma venda de divisas a operadora de remessas Jimbuku - Casa de Câmbios, no montante de 2,98 milhões de euros, para regularização de dívidas junto da MoneyGram.
Depois da recente decisão do BNA de efectuar pagamentos acima dos 100 mil euros em cartas de crédito, a instituição efectivou apenas um leilão no valor de 100 milhões para abertura de cartas de crédito. Os bancos BAI e BPC foram os mais beneficiados com mais de 11,5 milhões de euros cada.