O Banco Nacional de Angola (BNA) deve poupar, num espaço de quatro (4) anos, o valor de 30 milhões de dólares com a opção da nova família do kwanza, série 2020.
De acordo com o governador José de Lima Massano, que falava para os deputados, quarta-feira, no Parlamento, actualmente, de dois em dois anos, o BNA gasta 60 milhões de dólares ao todo (30 milhões por período) para a sua manutenção.
Já as novas notas vão apenas precisar de manutenção de quatro em quatro anos e com o mesmo custo de 30 milhões de dólares.
“Com o uso do polímero, em substituição do papel, a nova nota do kwanza terá maior durabilidade em relação ao utilizado actualmente”, justificou.
Sem avançar a quantidade a ser emitida na primeira fase, num processo que vai decorrer pelo menos durante sete anos, esclareceu que a sua entrada em circulação depende da aprovação pela Assembleia Nacional.
Para a emissão da nova série do kwanza, foram seleccionados três fabricantes estrangeiros, através de um concurso público.
Devido a factores operacionais, disse ser vantajoso ter mais do que um fabricante.

Agregados monetários
Na última reunião, o Comité de Política Monetária (CPM/BNA) notou que o agregado monetário M2 em moeda nacional, que congrega a totalidade dos depósitos bancários em moeda nacional e as notas e moedas em poder do público, registou uma variação positiva de kz 135,86 mil milhões em relação ao nível observado em Setembro de 2019, tendo passado de kz 4,58 biliões para 4,71 biliões, o que corresponde a um aumento de 2,97%.
Este aumento reflectiu-se nos depósitos que, no período, expandiram em kz 113,34 mil milhões e nas notas e moedas em poder do público que expandiram em kz 22,51 mil milhões. O stock das notas e moedas em poder do público passou de kz 342,78 mil milhões para kz 365,29 mil milhões. Nos últimos 12 meses, o M2 em moeda nacional cresceu 10,84%.
Em Outubro, o stock do crédito em moeda nacional registou uma expansão mensal de 2,60%, face ao aumento de 1,78 registado no mês de Setembro. Nos últimos 12 meses, este indicador decresceu 4,62%.