O valor a ser cobrado para a comissão de serviços nas operações de compra com o cartão Multicaixa, de valor superior a mil kwanzas, não pode exceder um por cento (1 por cento) do valor da compra, com um limite máximo de dois mil kwanzas.
Através de um recente instrutivo, o Banco Nacional de Angola (BNA) orienta que nas transacções de compra de montante igual ou inferior a mil kwanzas com o cartão Multicaixa em TPA não será exigida qualquer comissão de serviço ao comerciante. Também não será aplicada a comissão de intermediação e não será cobrada a tarifa de processamento.
O instrutivo 07/2019 de 5 de Julho do BNA mantém o levantamento diário nos Multicaixas em 50 mil kwanzas por cartão de pagamento. Já para os pagamentos, o arranjo por cada cartão fixa o valor de 20 milhões de kwanzas. Para o Ministério das Finanças, as operações por pagamentos foram fixadas em 99 milhões de kwanzas.
Para as transferências, por cartão, o banco central ditou uma tabela de três milhões de kwanzas. Em compras diárias em, Terminais de Pagamentos Automáticos, o novo instrutivo estabelece o valor de seis milhões de kwanzas.
No Sistema de Transferência de Crédito (STC), o valor máximo por operação foi fixado em 20 milhões de kwanzas. Nesse âmbito, para o Ministério das Finanças, às operações de pagamento de salários não se aplicam quaisquer limites de valores a transferir. Os débitos directos também ficam limitados ao valor de 20 milhões de kwanzas para os clientes particulares e empresas excepção aplicada ao Ministério das Finanças em todas as suas operações.
Para as operações que excedem os limites fixados pelo Banco Nacional de Angola é obrigatória a sua transferências para o fundo do Sistema de Pagamentos em Tempo Real (SPTR). O sistema está concebido, doravante, a rejeitar todas e quaisquer operações de valor igual ou superior ao definido.