A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) registou, nas duas primeiras semanas deste mês, negócios avaliados em 21,2 mil milhões de kwanzas, equivalente a 62,3 milhões de dólares.
Tais valores foram evidenciados no ambiente bilateral movimentou 1,1 mil milhões de kwanzas e o multilateral (que possibilita uma interacção permanente entre os intervenientes em qualquer ponto do mercado) outros 20,1 mil milhões.
De acordo com o Boletim de Mercado publicado na sua página de internet, o preço médio das Obrigações do Tesouro Indexadas à Taxa de Câmbio foi de 99.43 kwanzas e o das Obrigações do Tesouro Não Reajustáveis (OTNR) de 89.90 kwanzas.
As maturidades mais procuradas foram com data de vencimento em 2020 com um valor de 8.13 mil milhões de kwanzas, seguindo-se-lhe as de 2024 com 7.64 mil milhões de kwanzas, respectivamente.
Ao todo, 13 bancos participaram dos negócios, sendo o Económico o que mais negociou efectuou no período.
Em termos globais, o Banco de Fomento de Angola (BFA) continua a ser o membro com maiores negócios operados e o que maior valor também já movimentou desde o início do mês de Janeiro deste ano, ao que totaliza 864 negócios e um investimento de 219,3 mil milhões de kwanzas.
Em termos comparativos, todo o mês de Junho do ano passado mobilizou 82,5 mil milhões (242,3 milhões de dólares). O valor das duas semanas de Junho deste ano é equiparado aos 21,2 mil milhões de kwanzas que foram registados ao longo no período homólogo de 2017.
No seio dos operadores, os bancos e mais duas correctoras são as que movimentam o mercado regulamentar de Bolsa e têm valorizado os capitais, sobretudo dos operadores financeiros por via da colocação à disposição dos investidores de Títulos e Bilhetes do Tesouro. A Bodiva definiu em regra o valor mínimo de mil kwanzas para quem quer investir em Obrigações.

Em cinco meses mobilizou-se kz 375 mil milhões
Os dados dos cinco primeiros meses deste ano, mais as duas semanas deste mês de Junho, mobilizaram já ao todo um valor de 375 mil milhões de kwanzas por via da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA).
O mês de Fevereiro com 90,6 mil milhões de kwanzas foi o que mais rendeu no global.
Só nos três meses iniciais, um valor de 208 mil milhões e 37 milhões de kwanzas foram negociados, evidenciando um aumento na ordem de 45,51 por cento em comparação ao período homólogo (I trimestre de 2017).
No período em  balanço  foram  realizados mil e 145 negócios, contra 394 do período anterior, segundo dados fornecidos pelo presidente da Comissão Executiva da Bodiva, Patrício Vilar, durante a apresentação do relatório de contas de 2018.
Do montante negociado no I trimestre de 2019, cerca de 85,37 por cento refere-se a títulos que apresentam maturidade residual  inferior a 30 anos.
As obrigações do tesouro indexadas ao dólar norte-americano (OTX), representaram cerca de  73,47 por cento do montante  negociado, o que significa uma  redução de cerca de 9,7 relativamente ao trimestre  anterior.
Já as obrigações do tesouro  não reajustáveis (OTNR) representaram cerca de 11,81 por cento, sendo que, os bilhetes de tesouro (BT) representavam 11,72.
Em 2018, os negócios efectuados permitiram à Bodiva um resultao líquido de 916,8 milhões de kwanzas. O volume  de negócios de intermediação  financeira  de  1,933 mil milhões de kwanzas