Comprar a esta altura do mês os produtos da cesta básica e outros necessários a alimentação equilibrada das famílias no seu dia-a-dia está mais barato. O baixo poder aquisitivo, que normalmente se verifica entre o fim de um e o início de outro mês, é justificado pela baixa circulação monetária. Esta é, por via de regra, resultado dos pagamentos de salário nas empresas públicas, privadas e na função pública. Com este cenário, os preços caem e quem melhor planifica pode neste momento comprar mais produtos com igual quantidade de dinheiro que precisará despender, por exemplo, daqui há uma ou semana e meia. As prateleiras estão recheadas e alguns produtos mostram mesmo a existência de stock capaz de suportar a alta demanda, como se vê no arroz, o óleo alimentar e leite em pacote. Estes, consecutivamente, saltam à vista pela baixa dos preços semanais. Nas caixas registadoras dos supermercados é notável menor afluência e o que se verifica mais são trabalhadores a acenarem aos clientes quando estes se posicionam para o pagamento.