A procura por bens essenciais ao preço mais acessível é uma preocupação diária das donas de casa, lojistas, retalhistas e revendedores, proprietários de restaurantes, casas que servem refeição e outros. Nesta semana, tudo mostrou-se mais calmo. Na última sexta-feira, algumas superfícies comerciais registavam, ao fim da tarde, enchente de adivinhar o aumento da circulação monetária no mercado, entendida por muitos como a semana dos salários.

A equipa do “Hora das Compras”, como habitualmente o faz, percorreu por cinco unidades de referência, localizadas na capital, à busca dos preços de oferta dos diversos produtos disponíveis. A constatação é de que as prateleiras estão mais “coloridas”; respondem à procura e, os preços, comparativamente à semana passada, mostram-se estáveis, um excelente indicador para fazer planificações das despesas do mês.
Vale acompanhar com atenção as sugestões no quadro ao lado e tomar a melhor decisão antes de comprar. Afinal, descontos e promoções ainda correm.