Cinco bancos comerciais a operar em Angola concentravam 95,08% de todo o crédito bancário vencido a mais de 90 dias no final de 2017, segundo o relatório de estabilidade financeira recentemente divulgado pelo Banco Nacional de Angola (BNA).
As cinco instituições, que o BNA não identifica, incluíam um banco público e quatro bancos privados angolanos.
Assim, no global do sistema bancário nacional, os bancos públicos registaram o maior nível de incumprimento, representando 81,49 por cento do total de crédito vencido do sistema, seguido dos bancos privados nacionais com 17,28 por cento e dos bancos privados estrangeiros com 1,23 por cento.
Em 2017 continuou a observar-se o agravamento do crédito vencido do agregado do sistema bancário, que se situou no final do ano em 1 201 585 milhões de kwanzas, um acréscimo de 30,85 por cento comparativamente ao valor contabilizado no final de 2016 e de 265,25 % relativamente a 2013.
Quanto ao sector institucional, as empresas privadas detêm maior nível de incumprimento com 87,85% e aumentaram em 29,53% face a Dezembro de 2016, todavia, os particulares que representavam 9,77%, registaram um aumento superior de 54,62%.
O rácio do crédito vencido sobre o crédito total situou-se em 32,21% em 2017 e o rácio do cre?dito vencido malparado fixou-se em 28,78%.
Não obstante o número de instituições bancárias ter aumentado, os níveis de concentração do crédito no sistema bancário continuam elevados.
A quota de mercado, os 5 bancos com maior volume de crédito, foi de 74,65%, tendo reduzido 0,34 pontos percentuais. em relação ao período homólogo.