De semana em semana a preocupação dos consumidores com os supermercados volta-se aos preços dos bens alimentares, sobretudo os que integram a cesta básica.
A resposta que vem dos operadores do comércio vezes sem conta mostra-se bastante assertiva, pois que de época em época as promoções intercalam a atracção de clientes com a entrada de novos produtos e serviços.
Na habitual ronda efectuada a cinco superfícies comerciais da cidade de Luanda (conforme quadro à direita), o levantamento de preços provou a estabilidade do custo dos bens essenciais.
O açucar e o arroz são provas evidentes da baixa de preços que os produtos registam desde há meses, sobretudo com a medida de alocação estratégica de divisas do BNA ao sector de importações para que se garanta a presença de bens não produzidos localmente ou que quando produzidos ainda o são em quantidades que não respondem à demanda de consumo.
A par disso, também segue e para o agrado dos compradores sucessivas promoções.