As compras na rede Multicaixa por via dos Terminais de Pagamento Automático (TPA), no mês de Dezembro último, superaram aos levantamentos de dinheiro efectuados nas caixas electrónicas.
De acordo com os dados disponibilizados pela Empresa Interbancária de Serviços (EMIS) na sua página de internet, do total de 444 biliões de kwanzas registados, 224 biliões resultam de compras e 220 biliões de kwanzas de levantamentos. No período homólogo (2017), as transacções com cartões de débito mostraram um registo de 390 biliões. A taxa de crescimento é de 12 por cento.
No agregado do ano, os dados da EMIS dão um valor das transacções de 3.792 biliões de kwanzas, contra 3.109 biliões. O aumento é de 18 por cento. Em 2018, o sector registou cerca de 458,2 milhões de transacções, sendo 307,2 em caixa electrónica e 151 em TPA.
Por categorias, em termos monetários, a maior alta veio dos levantamentos em caixas automáticas com 1,9 biliões de kwanzas, que superou o valor das compras em TPA de 1,8 biliões de kwanzas.
A grande novidade, este ano, é provavelmente no mês de Março a EMIS deixará de ter o monopólio do sector de cartões Multicaixas, com a entrada no mercado da Empresa “Multicaixa Express”,
Com a revisão da lei e a entrada de novos players na prestação de serviços interbancários, o Multicaixa Express vai permitir pagamentos online, substitui número de referência que obriga a ir ao ATM, permitindo fazer pagamentos directamente online. A Lei nº 5/2005, de 29 de Julho, que regula os meios e sistemas de pagamento sofrerá.
A Multicaixa Express vem dinamizar o mercado para se adequar aos novos desafios do comércio electrónico e permitir que mais empresas possam prestar o serviço interbancário, segundo disse recentemente, o director do Departamento de Meios de Pagamento do Banco Nacional de Angola, Edgar Bruno.
Actualmente, a EMIS integra na sua estrutura accionista 22 bancos comerciais e o BNA.