Os contratos futuros de petróleo subiram 5 por cento na última terça-feira, ao atingir 61 dólares por barril pela primeira vez em uma semana. O optimismo varreu os mercados financeiros depois que os Estados Unidos adiaram as tarifas de alguns produtos chineses, e a potência asiática disse que ambos os lados conduzirão novas negociações em duas semanas. O petróleo bruto em Nova York cresceu 4,6 por cento.
“Essas declarações parcialmente eliminam o pessimismo em relação à demanda de petróleo e à guerra comercial”, disse o presidente de pesquisa estratégica de energia e economia em Winchester, Massachusetts, Michael Lynch.
O óleo de referência mundial cresce desde o início de Janeiro. Embora o Brent tenha subido nos últimos três dias, ainda está abaixo dos 6 por cento este mês.
A promessa da Arábia Saudita de conter as exportações durante várias semanas não foi suficiente para compensar o crescimento dos depósitos de xisto dos EUA e as preocupações com o aumento da demanda.