A corretora de seguros “Benigno” consegue em menos de 12 horas resolver para os seus clientes o processo burocrático de indemnização dos sinistrados com maior facilidade. A referida facilidade é resultante da relação privilegiada e de um grande poder negocial das seguradoras com os corretores de seguros.
Segundo corretor de seguros e administrador da Benigno Seguros, Paulo Calunga, que concedeu uma entrevista ao JE, a Benigno Seguros é uma empresa de mediação de seguros, analista de riscos e consultorias e actua em todos os pacotes disponibilizados pelas 25 seguradoras existentes no país.
“O que nós fazemos é facilitar a vida do cliente. O cliente em vez de ir directamente à seguradora, vai ter com um corretor que este por sua vez agiliza todo o processo e a apólice encontra o cliente aonde estiver”, informou o administrador da Benigno, que realça que actualmente o consumidor angolano ainda não tem conhecimento deste direito ou serviço.
O “prémio comercial” nome designado pelo legislador de seguros, já está incluído no pacote do produto solicitado pelo cliente. Na verdade, o tomador do seguro mesmo sem um corretor está a pagar a comissão de corrector. “por isso, os nossos serviços são prestados a custo zero”, informou.
Esta comissão, segundo o Administrador, é definida pela ARSEG(Agência Angolana de Regulação e supervisão de Seguros). Porém, dada a dinâmica do próprio sistema a percentagem dependendo da seguradora varia de 17 a 22 por cento.
“A título de exemplo, a Global Seguros era a empresa que mais pagava em seguro de automóvel, com 17, 5 por cento e agora a Master Seguros superou com 22.
Actuando há mais de um ano, a empresa tem até ao momento mais de 10o clientes.

VI