A Deloitte Angola, através de um artigo, fez publicar os critérios de premiação às entidades eleitas para as distintas categorias dos prémios Sirius, cuja gala final, este ano, acontece a 30 de Novembro, numa das unidades hoteleiras da cidade de Luanda.
De acordo com o guia de nomeação, para a atribuição de “Prémio Empresa do Ano, Sector Financeiro” os critérios são a existência de um bom relatório de gestão e contas e de informação e evidências de boas práticas em matéria de responsabilidade social, valorização do capital humano, sustentabilidade corporativa e ambiental e governação societária.
Conta, igualmente, a relevância da actividade para o desenvolvimento da economia nacional, nomeadamente, na captação de aforro e sua canalização para o processo produtivo. A inovação e qualidade dos produtos e serviços no contexto do sector, em Angola.
De igual modo, a performance económico-financeira cujas evidências de qualidade de organização, de gestão e das relações da empresa com os seus principais stakeholders são visíveis, além da contribuição para a bancarização da população, para a dispersão geográfica dos serviços financeiros, para a inclusão social e para a literacia financeira.
Já o “Prémio melhor relatório de gestão e contas, sector financeiro” contam como critérios a qualidade, abrangência e actualidade da informação constante do relatório de gestão e contas, em particular quanto aos temas do risco, da auditoria, do controlo interno e compliance, da responsabilidade social e das políticas de sustentabilidade corporativa e ambiental, da valorização do capital humano e das medidas prosseguidas.