O embaixador da União Europeia em Angola, Tomás Ulicny, disse que o Programa de Apoio à Governação Económica visa melhorar a transparência orçamental e a eficácia das despesas públicas, proporcionar uma base mais ampla e mais estável para o orçamento do Estado, e criar um sistema eficaz para combater os fluxos financeiros ilícitos.
Segundo o embaixador, este apoio vem reforçar o empenho e compromisso do governo angolano para melhorar a eficácia, sustentabilidade e transparência das finanças públicas. O compromisso do governo é manifestado no Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-22, no qual a estabilidade macroeconómica (nomeadamente a gestão das finanças públicas e as reformas fiscais) e luta contra a corrupção e o crime económico e financeiro são considerados pontos prioritários para restabelecer a confiança dos cidadãos e dos agentes económicos e promover um ambiente propício ao investimento e ao crescimento económico. Salientou que o Programa de Macro estabilização (2017-2018) do Governo ilustra o empenho em implementar reformas ambiciosas e extremamente necessárias.