A Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto (FEUAN) tem em vista, para a partir de Julho, o arranque de novos cursos de mestrado e doutoramento em ciências económicas.

Para o curso completo de doutoramento, nas especialidades de economia e gestão, o valor total (custo de formação) ficou fixado em um milhão e setecentos mil kwanzas, com duração de 4 anos. Já para o mestrado, o orçamento é de um milhão e duzentos mil kwanzas, num período de dois anos. A faculdade tem disponíveis 130 vagas para cada curso.

De acordo com dados disponibilizados pela assessoria de comunicação daquela instituição pública de ensino superior, as inscrições tiveram o seu início no mês de Maio e encerram nesta sexta-feira (6).

A fonte adianta que a abertura deste curso é uma resposta da instituição à procura que se assiste a este nível e representa uma oportunidade ímpar, que vem fazer face à vontade de os estudantes angolanos aumentarem o seu nível académico e responder aos crescentes desafios do país neste domínio da formação académica.

Conforme constou, os cursos de mestrado serão versados nas especialidades de economia monetária e finanças, mercado de capitais, gestão e empreededorismo e inovação.

Esta iniciativa da FEUAN visa contribur para a criação de um corpo qualificado de profissionais que sirva às necessidades das empresas nacionais ou estrangeiras, que desenvolvem a sua actividade no país, assegurando a aquisicão de competências diferenciadas e com directa aplicação prática. A idéia é também permitir que profissionais nacionais ou residentes que possam fazer a diferença na execução prática ou teórica da sua actividade profissional.

Visão
A iniciativa, que vem já enquadrada no plano de formação de quadros, gizado pelo Executivo angolano, é uma resposta do país de formar internamente os seus quadros, permitindo assim que os estudos efectuados, assim como as teses de doutoramento e mestrado possam reflectir soluções práticas aos vários problemas locais.

Conforme avançou, recentemente, à imprensa o reitor da Universidade Agostinho Neto (UAN), Orlando da Mata, a resolução dos problemas sociais devem contar com a contribuição dos académicos angolanos.

Para se alcançar estes objectivos de formação qualificada de quadros, o programa do Executivo que conta com a participação das universidades públicas e privadas está também a priorizar a assinatura de parceriais com congéneres estrangeiras, para através de bolsas assegurar-se o envio de angolanos em formação especializada.

O potencial da América latina e a proximidade das línguas têm feito com que exista uma alta inclinação para acordos com países como Cuba, Brasil e Argentina, além do Paraguai.

Parceria com San Martinho
O reitor da Universidade San Martinho da Argentina, Carlos Ruts, identificou, recentemente, em Luanda, três áreas de cooperação para graduação e pós-graduação de estudantes angolanos.

Trata-se das áreas de transportes, biotecnologia aplicada à produção agro-pecuária e engenharia ambiental.

Para Carlos Ruts, que falava à imprensa no final de uma visita ao Campus Universitário da Universidade Agostinho Neto (UAN), estas áreas de cooperação são preferenciais por serem pontos fortes da instituição de ensino superior angolana, de grande aplicação a nível social e de pesquisa feita ao longo dos tempos sobre o seu funcionamento.

Por sua vez o reitor da UAN, Orlando da Mata, reconheceu que esta cooperação, uma vez firmada, fortalecerá o capital humano nacional.

Orlando da Mata adiantou que vão estabelecer programas que visam o intercâmbio de docentes e discentes das duas universidades, criando projectos de mestrados, e de doutoramento.

A Uan conta com sete faculdades, nomeadamente de Direito, Engenharia, Ciências, Letras, Medicina, Ciências Sociais e Economia, um instituto superior, dez centros de estudo e investigação científicos, 49 departamentos de ensino e investigação, 34 departamentos administrativos e um campus universitário.

A UAN tem à disposição 45 cursos de licenciatura ministrados nas nove unidades orgânicas e sete de bacharelato da Faculdade de Engenharia. A instituição conta a partir deste ano com uma nova unidade, nomeadamente a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHORTUR).

Para além das suas unidades, a UAN tem também sob sua responsabilidade os três novos institutos sob tutela do Ministério do Ensino Superior, nomeadamente o Instituto Superior de Artes (ISARTES), o Instituto Superior de Ciências da Comunicação (ISUCCOM) e o Instituto Superior de Educação Física e Desportos (ISEFÍD).