O fazendeiro José Maria Dumbo está apostado em dar o seu contributo no processo do aumento da produção nacional. Por esta razão, está a investir há muitos anos, num projecto de criação de gado e leite.
A iniciativa visa relançar a “bacia leiteira do Huambo”, para que “se deixe de importar leite, queijo, manteiga e iogurte”.
Avançou que “há importadores que não aceitam que isso venha a acontecer”.
Segundo justificou, a bacia leiteira já devia estar a funcionar há bastante tempo, mas encontra várias dificuldades.
“Quando se começar a produzir leite, já não se irá importar tantas quantidades como tem sido, irá suprimir alguma parte da importação. O leite, queijo, manteiga e iogurte é tudo importado. O importador não aceita que isso venha a acontecer. Angola tem esta capacidade de produção. Temos as bacias leiteiras da Cela, Huambo e Lubango”,apontou o empresário.

Produção baixa
Por outro lado, o também presidente da Câmara dos Agricultores e Criadores do Huambo, José Maria Dumbo, manifestou-se céptico com os actuais níveis de produção interna em função do aumento da taxa de natalidade, afirmando que “devemos começar a produzir em grande escala” porque, não sabe onde o “Governo vai encontrar, daqui a dez anos, alimentação suficiente para atender às
necessidades da população”.
Para ele, a taxa de natalidade que se está a registar, precisa ser acompanhada com uma produção sustentada de alimentos.
“Precisamos começar a produzir em grande escala, para que as nossas cozinhas não entrem de férias”, alega. MA/JV