A necessidade de uma harmonização das taxas nas economias da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), reúne desde quarta- -feira, em Luanda, governadores dos Bancos Centrais, sob o propósito de uma concertação abrangente entre os países da zona. A preocupação comum é a de juntos encontrem um ponto comum na situação financeira actual.


O vice-governador do Banco Nacional de Angola, Gualberto Lima Campos, procedeu à abertura oficial da reunião técnica, que discutiu e preparou os documentos a serem abordados no encontro com os governadores de bancos, que se realiza hoje, dia 30, último dia da conferência.

“É importante para a aceleração do movimento de integração económica da Sadc”, disse para quem a organização regional já tem realizado acções de cooperação para o progresso do continente.

Objectivo do encontro
A reunião dos governadores em Luanda vai discutir questões ligadas às áreas de política monetária, supervisão bancária, mercados monetários e de capitais e relações financeiras internacionais. Entre outros temas, o quadro de debates reserva ainda temas como o sistema de pagamento, compensação e liquidação, formação, sistemas de informação e branqueamentos de capitais e o fluxo cambial transfonteiriços.

Periodicidade do evento
O Comité dos Governadores dos Bancos Centrais da Sadc foi criado em 1995. A sua criação obedeceu a necessidade de uma estrutura especializada na promoção e no alcance de uma estreita cooperação entre os bancos centrais da África Austral e reúne-se duas vezes por ano, sendo a primeira em Abril e a segunda em Setembro. Neste momento, a presidência permanente do Comité é assegurada pelo governador do Reserve Bank da África do Sul (SARB).