As contas do exercício financeiro do III trimestre de 2018 do Governo de Angola assinalam uma arrecadação de 2.066 mil milhões de kwanzas e despesas realizadas no valor de 1.683 mil milhões, o que resultou num superávite no valor de 382 mil milhões.
Em relação as receitas foram arrecadadas, a receitas correntes no valor de kz 1.603.005 milhões, correspondendo a uma execução de 33 por cento e uma participação sobre a receita total de 78,60 e receitas de capital no valor de kz 463.398 milhões, correspondendo a uma execução de 10 por cento e uma participação sobre a receita total de 22,40.
A receita do sector petrolífero, no período em análise, correspondeu à receita com maior valor de arrecadação, no valor de kz 987.843 milhões, perfazendo uma execução de 41% do previsto no OGE 2018 e uma participação sobre a receita total do trimestre de 48 por cento. No trimestre em análise, a receita arrecadada foi de kz 2.066.403 milhões, representando 21 por cento da execução anual prevista.
As estimativas para a Programação Financeira do III trimestre corresponderam à receitas fiscais (kz 1.203 mil milhões); reembolsos de financiamento (kz 716 mil milhões); saldos das escrow accounts (119 mil milhões); fluxo total de entradas (2.051 mil milhões). Esta programação financeira previu gerar disponibilidades líquidas no valor de kz 1.569 mil milhões, valor igual as despesas totais programadas.
Nos termos da referida programação, o Serviço da Dívida é a categoria que deveria absorver mais recursos no período em questão, com um peso de 60 por cento do total, seguido da Despesa com Pessoal com 16 por cento. O remanescente de 34 distribui-se pelas demais categorias.