Beber leite é recomendável. Dos primeiros dias de vida ao estado adulto, tal recomendação visa a compensação de carências de outros nutrientes não ingeridos pelo organismo humano.

A verdade é que até aos nossos dias ter leite à mesa e na quantidade que se quer ainda é privilégio para poucos.
O preço da lata de leite em pó de 1,8 quilograma oscila entre kz 2.500 e 4.800, um valor que é seguramente em média superior a 10 por cento do Salário Mínimo Nacional, muito recentemente ajustado para kz 26 e 30.ooo.00.
O que se nos dá a ver pelos supermercados e talvez seja a boa notícia, para contentar os olhos e os ouvidos, quando era mais importante a barriga, é que a maioria das marcas que estão em amostra nos supermercados são de produção nacional.
O mesmo cenário pode também ser visto nos UHT, vulgo leite líquido ou de pacote, que também maioritariamente é suportado por marcas nacionais, muitas das quais fazem a preferência da procura.
Entre o lamento de quem não o tem à mesa por incapacidade de comprar e os outros que começam a sorrir pela presença de mais marcas angolanas, o programa de substituição das importações parece estar numa trajectória de ascenção plena e com resultados bastantes visíveis na economia.

.