Faz tempo que os produtos importados, face a escassez dos nacionais, pesavam no bolso do consumidor na hora das compras. O alegado custo das importações, devido o fraco acesso às divisas já começa a ser história de outro tempo. Por um lado, o Banco Nacional de Angola (BNA) adoptou uma cedência criteriosa das divisas disponíveis, alocando em sectores-chaves e de acordo com as prioridades concertadas com os organismos de oferta e a justificação é a de que também já cresce a oferta e concorrência de produtos nacionais, em quantidade e qualidade. Hoje com maior volume e variedade na oferta, a produção nacional tem estado nos últimos tempos a equibrar as contas de muitas famílias. Em face a esse cenário os nossos votos são sempre de boas compras.