Os leitores habituais do Jornal de Economia & Finanças e, em particular, da sua rubrica Hora das Compras, que faz “shopping” junto de cinco (5) cadeias do sector da distribuição nacional, questionam sobre a não publicação nas duas últimas edições, neste espaço, dos preços do hipermercado Alimenta Angola.
Em respeito à sã concorrência e aos consumidores que têm nisso opções de escolhas às suas compras no final de semana, a equipa desta rubrica, em sintonia com a direcção do jornal, esclarece aos leitores e à crítica que por razões de reacertos na parceria entre as entidades (jornal e direcções comercial e de marketing do operador) estão a ser feitos ajustes nos modelos de verificação e divulgação dos preços, uma vez que o grupo Alimenta Angola apresentou queixa, segundo sua opinião, de estar a verificar favorecimento aos outros em seu prejuízo.
No fundamento dos argumentos de (des)favorecimento está o desajuste nos preços publicados de determinados bens. Vale também já referenciar que os mesmos (preços) são totalmente da responsabilidade dos operadores que os cedem semanalmente para suportar a publicação. Pelos transtornos, a todos os consumidores deste serviço, pedimos desculpas e asseguramos a continuidade de nossos valores: imparcialidade, objectividade, igualdade e transparência no tratamento dos operadores aleatoriamente escolhidos pela rubrica.