À entrada dos habituais supermercados em que levantamos os preços semanais, nestes dias, os produtos promocionais são os que dão à cara. Por opção ou estratégia de marketing, o posicionamento das prateleiras ou frutarias seguem sempre a lógica do que atrai facilmente os olhos. Numa semana em que continua a promoção e baixa de preços dos produtos, os clientes demonstram certa tranquilidade, uma vez que conseguem comprar mais, com menos dinheiro.
Aliás, a corrida às compras, por estes dias, um pouco a ressentir da fraca circulação da massa monetária, está mais tranquila.
Ainda assim, nos tradicionais supermercados de levantamento e sugestão do “Hora das Compras” assiste-se a presença de agentes informais à entrada, ora em sinal de algum produto em baixa disponibilidade, ora em sinal de que há mesmo escassez deste ou daquele bem de procura regular.