Um dos grandes desafios dos produtores nacionais, neste momento, está na produção da cebola.
Ao que constatou a equipa desta rubrica, que conversa semanalmente com donas de casas, lojistas e consumidores, o preço da cebola parece estável, mas é alto. Desde o início do ano que o mesmo ronda os quatro mil kwanzas por 10 quilogramas e dali não sai. A razão é de cerca de 400 kwanzas por quilogramas.
Embora a ela se compare também o preço do quilograma de batata rena por tratar-se de produtos com forte margem de serem produzidos ao nível nacional, o valor que se cobra representa um factor de retracção do consumo para grande parte dos agregados familiares.
Joana Pedro, 45 anos, entende que a família até gosta de batata rena, mas o preço que se vende o que tem de acontecer é diminuir a sua presença na mesa durante o mês. Já sobre a cebola, ela diz que é preciso para o bom paladar. O que poucos devem saber é que a cebola é fonte de uma série de compostos com propriedades medicinais e traz benefícios à saúde como também pode ser uma grande aliada de quem está a tentar emagrecer
ou apenas manter o peso.
A dona Joana Pedro quer que a oferta de cebola nacional aumente.