Os contratos futuros do petróleo operavam em queda no início desta semana, com preocupações de que a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China atinja o crescimento económico global e antes de uma conferência entre os integrantes de um comité que acompanha o acordo da Opep e aliados sobre cortes de produção.
O petróleo Brent recuava 0,13 dólar, ou 0,17 por cento, a 75,69 dólares por barril. O petróleo dos Estados Unidos caía 0,18 dólar, ou 0,26 por cento, a 68,54 dólares por barril.

VENDA

receita bruta em 2017 foi de 10 mil milhões

As receitas brutas resultantes da venda de diamantes superaram os 10 mil milhões de kwanzas, arrecadados, valores que representam uma receita dos primeiros quatro meses deste ano. No período em balanço, foram vendidos cinco milhões de quilates ao preço médio de 126,65 dólares. Em 2017, foram arrecadados 1,1 mil milhões de dólares, com a produção no país de 9,4 milhões
de quilates.

Diamante rende USD 99 milhões

A venda de diamantes bruto no mês de Julho rendeu aos cofres públicos uma receita estimada em 99,3 milhões de dólares.
De acordo com a publicação dos resultados feita através das páginas do Ministério das Finanças, sob o preço de 132 dólares pelo quilates, os diamantes angolanos deram em Imposto Induatrial mais de 630 milhões de kwanzas ao passo que a Royalty (valores pagos ao governo relativos à extracção de recursos naturais minerais) foi de 1,2 mil milhões de kwanzas.
Na referida página do Minfin, é possível atestar que, em Fevereiro, na comparação do desempenho, a receita foi de 94,4 milhões de dólares. O preço naquela altura foi de 131 USD pelo quilate e foi vendido um volume de 719,6 mil. O royalty pago foi de 944 milhões de kwanzas e o Imposto
Industrial de 488 milhões.
Dados anteriormente divulgados pela imprensa dão conta que o volume de diamantes vendidos por Angola subiu quase quatro por cento entre 2016 e 2017, para 9,438 milhões de quilates, mas a quebra na cotação média por quilate permitiu apenas um ligeiro aumento no volume de vendas.
Em 2016, de acordo com os mesmos dados, cada diamante angolano foi vendido, em média, a 121,1 dólares por quilate, valor que em 2017 diminuiu para 117,23 dólares. Globalmente, as receitas fiscais geradas com a venda destes diamantes, o segundo maior produto de exportação de Angola, subiram 5% entre 2016 e 2017. IL