Os esforços do Governo na fiscalização de preços dos bens tem resultado. E a realidade tem demonstrado exactamente isso, pois que, a partir do momento em que o BNA anunciou a utilização da taxa de câmbio flutuante, em Janeiro último, que tem sido caracterizada pelos sucessivos leilões semanais, os preços dos principais produtos da cesta básica e serviços tendem a baixar de forma considerável, no mercado nacional.
No entanto, este facto tem estado a despreocupar cada vez menos os agentes económicos, tendo em conta a recuperação do poder de compra dos consumidores, de acordo com alguns consumidores.
Durante a ronda efectuada pelo JE, apesar de os preços baixarem, constatou-se uma disparidade de preços nos produtos da cesta básica, registando a falta de unificação nos produtos vigiados, mas consumidores ouvidos, na sua maioria mulheres, preferem reduzir as quantidades de bens para associar certos produtos e comprarem de tudo um pouco, ou seja, junta-se o dinheiro de três pessoas para aquisição de numa caixa de peixe de 25 kg, ao que se segue a repartição pelos particípes.