A receita tributária acumulada, de Janeiro a Julho do corrente ano, ficou-se nos kz 3,39 biliões, que corresponde a um aumento de 21,0 por cento, comparativamente ao período homólogo de 2018.
Tal representa um grau de execução de 61 por cento face ao objectivo do OGE revisto do ano em curso.
Os números da colecta fiscal foram apresentados no início desta semana, pela secretária de Estado das Finanças e Tesouro.
Vera Dave procedeu, na ocasião, a inauguração do novo serviço da Administração Geral tributária (AGT), no caso o Centro de Apoio ao Contribuinte e o Centro de Informação Tributária, localizados no edifício Sky Bussiness, no Kinaxixi, em Luanda.
Na ocasião, Vera Daves de Sousa instou “a Administração Geral Tributária (AGT) a estar cada vez mais presente no mundo digital e evoluir, tão depressa quanto possível, para um ambiente em que a submissão de declarações, consultas tributárias, notificações, actualizações de cadastro, solicitação de certidões e liquidação de impostos ocorram por via electrónica”.
A secretária de Estado das Finanças e Tesouro, em representação do ministro das Finanças, considerou ainda que esta plataforma vem facilitar o contacto entre a AGT e os contribuintes, promovendo maior proximidade, interacção e partilha de informações inerentes às obrigações tributárias, com recurso aos canais de comunicação agrupados neste espaço, nomeadamente, Call Center, SMS, Web Chat, redes sociais e e-mail. Segundo a responsável, o Centro de Informação Tributária (BI Showroom) vai permitir aos contribuintes visualizar, em tempo real, a receita tributária arrecadada pelo Estado.
A utilização dos serviços deve ser estimulada e massificada, conforme opinou, pois concorrem para uma maior transparência e eficiência dos serviços.
Tal representa um grau de execução de 61 por cento face ao objectivo do OGE revisto do ano em curso.
Os números da colecta fiscal foram apresentados no início desta semana, pela secretária de Estado das Finanças e Tesouro.
Vera Dave procedeu, na ocasião, a inauguração do novo serviço da Administração Geral tributária (AGT), no caso o Centro de Apoio ao Contribuinte e o Centro de Informação Tributária, localizados no edifício Sky Bussiness, no Kinaxixi, em Luanda.
Na ocasião, Vera Daves de Sousa instou “a Administração Geral Tributária (AGT) a estar cada vez mais presente no mundo digital e evoluir, tão depressa quanto possível, para um ambiente em que a submissão de declarações, consultas tributárias, notificações, actualizações de cadastro, solicitação de certidões e liquidação de impostos ocorram por via electrónica”.
A secretária de Estado das Finanças e Tesouro, em representação do ministro das Finanças, considerou ainda que esta plataforma vem facilitar o contacto entre a AGT e os contribuintes, promovendo maior proximidade, interacção e partilha de informações inerentes às obrigações tributárias, com recurso aos canais de comunicação agrupados neste espaço, nomeadamente, Call Center, SMS, Web Chat, redes sociais e e-mail. Segundo a responsável, o Centro de Informação Tributária (BI Showroom) vai permitir aos contribuintes visualizar, em tempo real, a receita tributária arrecadada pelo Estado.
A utilização dos serviços deve ser estimulada e massificada, conforme opinou, pois concorrem para uma maior transparência e eficiência dos serviços.