Um total de 3.36 mil milhões de kwanzas foram arrecadados de Janeiro a Setembro deste ano pela Sexta Região Tributária da Administração Geral Tributária (AGT), que compreende as províncias do Cunene e do Cuando Cubango.
De acordo com a Angop, que avança a notícia, em comparação com o igual período de 2018, registou-se uma redução significativa na ordem dos 60 milhões e 166 mil kwanzas, dos três mil milhões, 427 milhões, 863 mil e 123 kwanzas arrecadados na altura a nível das duas províncias do sul do país.
O director da 6ª Região Tributaria, Nilton Costa, disse ontem que a diminuição deveu-se a fraca aderência dos contribuintes no pagamento dos impostos que alegam o atraso na cabimentação das ordens de saque por parte do governo.
Explicou que o arrecadado no período em análise, resultou do pagamento de impostos diversos, como a importação e exportação de mercadorias, imposto predial urbano (IPU) sobre a renda e património, taxa de circulação, imposto de selo e consumo.
Nilton Costa sublinhou que a AGT continuará a moralizar os contribuintes a honrarem com os seus compromissos no sentido de ajudarem o Estado a ter mais receitas para poder investir em vários programas.
A Sexta Região Tributária conta com 190 mil e 129 contribuintes, dos quais 185 mil 158 são singulares sem actividades, quatro mil 401 colectivos e 570 institucional.
Em Setembro, foi anunciado que a Repartição Fiscal de Menongue arrecadou, entre Janeiro e Junho, dois mil milhões de kwanzas, um aumento de 736 milhões 932 mil kwanzas em relação ao igual período anterior. Nessa altura, concorreram para o aumento das receitas fiscais, o pagamento do imposto predial urbano (IPU), sobre a renda e património, taxa de circulação, imposto de selo e consumo.
Também contribuiu para a colecta, a educação financeira, a sensibilização dos empresários sobre a importância dos impostos no país, combate ao fisco, bem como acessos aos serviços on-line da Administração Geral Tributária (AGT).
A Repartição Fiscal de Caxito da AGT, por sua vez, amnunciou ter arrecadado, no 1º semestre deste ano, mil milhões, 555 milhões, 357 mil e 773 Kwanzas na cobrança de vários impostos.