As 27 seguradoras, que operam no mercado angolano, facturaram mais de 116 mil milhões de kwanzas, durante o exercício económico de 2017.
A informação foi avançada, na última quarta-feira, pelo administrador da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG). Jesus Teixeira, que falava à imprensa durante a cerimónia que marcou o lançamento dos ficheiros nacional de matrículas, sinistros e fraudes automóveis, disse que do valor da facturação 20 por cento resulta do seguro automóvel.
Para ele, o seguro automóvel não constitui o principal negócio do sector. No entanto, consta de entre os que mais receitas dão as empresas.

Perspectivas
Além da resseguradora, consta dos projectos da ARSEG para os próximos anos, igualmente, o lançamento do projecto-piloto de seguro agrícola destinada a garantir o crescimento da actividade pelo território.
De acordo com o responsável, neste momento, decorrem os últimos acertos para que a comissão técnica multissectorial, que integra os ministério da Agricultura, Economia, Ensa e a entidade reguladora do sector definam a estratégia de actuação.