O stock dos supermercados em que levantamos, semanalmente, os preços de 24 produtos seleccionados pela equipa deste jornal (ver no quadro acima à direita) mostra uma certa escassez de manteiga (produto feito do leite[1], batido até se transformar numa emulsão de água em gordura).
Às vezes confundida com a margarina (gorduras alimentares de origem vegetal usadas em substituição da manteiga), Neste momento, como é possível ver-se, apenas dois (2) dos cinco (5) operadores em que se faz a pesquisa dos preços da semana, têm o produto disponível.
A discussão persiste em torno de quem é quem.
A margarina, oriunda da hidrogenação de óleos vegetais (gordura hidrogenada, isto é, gordura trans) é um produto de origem vegetal e em geral é rica em ácidos graxos poli e monoinsaturados.
A manteiga, por sua vez, é um produto de origem animal e tem, por isso, na sua composição predominantemente gorduras saturadas. Mas devido à indústria da margarina manter em segredo imagens e detalhes químicos do processo de fabricação, torna-se difícil comprovar todos os elementos que são utilizados na fabricação desta.
Durante muito tempo pensou-se que a margarina era mais saudável que a manteiga, contudo esse pensamento foi contestado ao verificar-se que a margarina continha uma maior proporção de gorduras trans que a manteiga, produzida na hidrogenação parcial, e vários estudos demonstraram que existe uma relação entre as dietas altas em gorduras trans e as doenças do coração.