Três milhões e 500 mil euros vão, a partir de Abril deste ano, ser investidos pela União Europeia (UE), na segunda fase do programa de melhoria de acesso à água potável e pastos para as comunidades nos corredores de transumância, nas províncias do Namibe, Cunene e Huíla, soube nesta sexta-feira a Angop.

O programa, cuja primeira fase iniciou em Junho de 2008 e com término previsto para 2011, está a ser executado pela empresa de Consultoria Alemã "GFA", e deve beneficiar mais de 300 mil pessoas da região.

Em entrevista à Angop, o responsável da GFA, Timothy Russell, que prestou a informação, disse que na primeira fase, o programa incidiu na localização e identificação dos pontos de água, pastos e os corredores de transumância nos municípios dos Gambos (Huíla), Bibala (Namibe) e Cahama (Cunene).

"A partir do mês de Abril, vamos dar inicio à construção de duas chimpacas e à reabilitação de 15 outras, duas barragens, dez sondas de abastecimento de água potável à população, açudes, tanques de águas, cacimbas, com novas tecnologias de abdução", salientou.

Avançou que o projecto vai melhorar as condições de vida das comunidades pastoris e de famílias vulneráveis, aumentar a produtividade e melhorar o sistema de pasto e do abeberamento do gado para se evitar a transumância.

Os municípios dos Gambos, Cahama e Bibala têm vivido sérios problemas no que se refere à seca, com graves prejuízos nos sectores agrícola e pecuário, devido às características dos seus climas, fazendo com que as comunidades pastoris façam nestes períodos longas caminhadas em busca de pasto para o seu gado.